_ _ _ _

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

0 Governo do Estado cria assentamento da Reforma Agrária em Barreiros

+A +/- -A


O Estado de Pernambuco está cada vez mais intensificando as ações de regularização fundiária e potencializando a agricultura familiar. O Governo do Estado, por meio do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco – Iterpe (instituição vinculada à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária do Estado – Sara), cria o Assentamento Ximenes, no município de Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, para benefício de 126 famílias de trabalhadores rurais.

A solenidade de inauguração do novo assentamento estadual acontece às 16h da próxima quarta-feira (30.01.2013), no próprio assentamento. O Instituto de Terras é a entidade responsável pela criação de novas unidades produtivas da agricultura familiar em Pernambuco e por gerir os assentamentos públicos estaduais. Esse ato se reveste de grande importância por se tratar de um assentamento estadual legitimando o processo de Reforma Agrária realizada de forma pacífica, com a participação de todos os atores envolvidos com essa política.

O Governo do Estado de Pernambuco adquiriu os engenhos Bombarda e Roncador – com uma área total de 1.100 hectares – no município de Barreiros, para a implementação do Ximenes. O assentamento é resultado de uma parceria do Iterpe com o Complexo Industrial Portuário de Suape, e foi criado para assentar os trabalhadores rurais dos dois engenhos, e também com a finalidade de contemplar os posseiros oriundos do assentamento Jurissaca, localizado em Suape, que devem ser reassentados, haja vista a expansão industrial do Complexo.

“O assentamento é uma unidade produtiva padrão que está alicerçada em um projeto social, econômico e ambiental, onde toda vocação da terra será explorada de uma forma abrangente para potencializar a produção, a comercialização, a renda e a qualidade de vida das pessoas”, disse o diretor-presidente do Iterpe, Getúlio Gondim.

O nome do novo assentamento estadual foi uma escolhida do Governo e dos próprios agricultores para homenagear a Valdir Ximenes de Farias, que foi presidente da extinta Companhia de Revenda e Colonização - CRC, onde reconheceu o setor de revenda como uma forma estratégica para a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores do campo, ampliando assim o acesso ao crédito rural. (Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...