_ _ _ _

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

0 Aeroporto de ST deve receber investimentos do PAC, mas prefeito cobra que gestão seja municipal

+A +/- -A
O novo aeroporto de Serra Talhada (PE) deve ser gerido pelo município. Essa foi a principal tese defendida pelo prefeito, Luciano Duque (PT), durante audiência com a direção da Secretaria de Aviação e Aeroportos do Governo Federal, nessa quarta-feira (27). Acompanhado do deputado da bancada petista no Congresso, Pedro Eugênio, o gestor encaminhou ofício ao ministro da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt, solicitando a inclusão de Serra no Programa de Investimentos em Logística de Aeroportos.
Duque está em Brasília desde a última terça-feira (26) realizando uma série de audiências com deputados, senadores e técnicos do Governo Federal com o objetivo de levar investimentos para a Capital do Xaxado. Ele retorna para Serra Talhada nesta sexta-feira (01).
Em resposta à solicitação do prefeito, a Diretora da Secretaria de Aviação e Aeroportos, Fabiana Todesco, garantiu que o município está entre os contemplados com investimentos – cerca de R$ 16 milhões – do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para reforma e ampliação do aeroporto.
Além de um ofício, Luciano Duque apresentou também um projeto aos técnicos da Secretaria de Aviação evidenciando as características econômicas e sociais da cidade, e como seria importante priorizar o município nas obras de reforma e ampliação.
Segundo Fabiana Todesco, neste momento, o BB vem realizando cerca de 100 visitas de vistorias e coleta de informações por semana em todo o País. “Serra Talhada irá receber em breve essa equipe. Podem se preparar”, avisou. Segunda ela, o banco está entrando em contato com as gestões estaduais para disponibilizar um link na internet pedindo informações técnicas aeroportuárias de cada município contemplado no programa.
Os técnicos alertaram sobre a necessidade da Prefeitura de Serra Talhada começar a pensar a formação de uma equipe técnica para gerir o aeroporto. Bem como modificar o Plano Diretor municipal com a inclusão de medidas de segurança contra foco de pássaros no aeródromo e plano de zoneamento da pista de até 15 km. “O município que estiver na frente em todas as exigências, acabará recebendo os investimentos primeiro”, alertou Fabiana Todesco. (Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...