_ _ _ _

sábado, 6 de abril de 2013

0 Os condenados da Terra deram um grito de libertação; nós não seremos mais escravos de ninguém

+A +/- -A



Com a participação de várias entidades defensoras dos direitos humanos, destacadamente o MST, Fetape, Comissão Pastoral da Terra, Grupo Tortura Nunca Mais, Associação dos Anistiados Políticos, Centro de Direitos Humanos do Ministério Público, Centro de Direitos Humanos de Pernambuco, e de personalidades históricas que vivenciaram as lutas camponesas e resistiram à Ditadura Militar, por eles próprios ou por seus representantes,  dentre os quais, Francisco Julião, Agassiz Almeida, Gregório Bezerra, Clodomir Moraes, Edval Cajá, Abelardo da Hora, Zito da Galileia, foi instalado recentemente nas terras do antigo engenho da Galileia, Vitória de Santo Antão-PE, o Memorial das Ligas Camponesas do Brasil Francisco Julião.

Abriu o histórico acontecimento, assistido por centenas de camponeses, o líder comunitário Zito da Galileia, neto de Zezé da Galileia, um dos fundadores, em 1955, da primeira liga camponesa do Brasil, denominada Sociedade Agrícola e Pecuária de Pernambuco. Logo após, discursou o pe. Tiago, que acentuou  o trabalho da Comissão Pastoral da Terra em defesa dos camponeses, desde o arcebispado de Dom Hélder Câmara, em Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...